AVALIAÇÃO DE DEFEITOS DE CORROSÃO EM DUTOS (ASME B 31 G, EFFECTIVE AREA…)

Como referência para analise de defeitos de corrosão em dutos selecionei alguns metodos mais usados:

ASME B31G – Manual for Determining the Remaining Strength of
Corroded Pipelines;

RPA – Rectangular Parabolic Area;

Metodo Effective Area – Software RSTRENG ;

DNV RP-F101 – Corroded Pipelines;

N-2786 (Norma Petrobras)  – Avaliação De Defeitos E Modos De Falha Em Oleodutos E Gasodutos Terrestres E Submarinos Rígidos Em Operação

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: